Modus (1994)

MODUS, coreografia apresentada no espetaculo Babélica em 5/10/1994, Teatro Sérgio Cardoso, São Paulo.

MODUS foi o primeiro trabalho oficial que realizei articulando a dança (e os corpos que dançam) com outras linguages e, principalmente, a relação com a imagem. Nessa obra, os conceitos que me interessavam discutir eram assumidos pela primeira vez publicamente. Naquele momento iniciava uma busca pela investigação da percepção humana (seja do dançarino ou do público). Corpo, tempo e espaço eram provocados pelas relações construídas entre a dança e outros conhecimentos.

Estruturada na música de Mozart, a coreografia construía várias camadas de tempo estimulada pelos vários andamentos da composição sonora. Um duo realizava movimentos com os corpos entrelaçados que locomoviam pela margem do espaço cênico. O contorno retangular completo do palco era desenvolvido exatamente na duração da música, sendo realizo num fluxo contínuo. Várias ações eram realizadas simultaneamente, cada uma utilizando uma temporalidade. Enquanto o duo rolavam pelo solo, uma mulher permanecia todo o tempo passando a água de um recipiente ao outro – ação iniciada por todo o elenco na abertura da coreografia -, em determinado momento duas bailarinas entravam de patins em uma velocidade contrastante com o que existia, e assim por diante.

No final da obra, quatro mulheres com as costas desnudas ficavam enfileiradas, de costas ao público, e a pele daqueles corpos lado-a-lado eram utilizados como tela de projeção para pintura, desenho e teatro de sombras. Essa ação era realizada por uma dançarina que entrava no palco com um retroprojetor e começava a executar esse diálogo com as dançarinas. Como era uma cena improvisada muitas ações surgiram no momento da obra como o próprio teatro de sombra que provocou uma relação muito forte entre todas as dançarinas envolvidas, propiciando momentos lúdicos, outros densos e assim por diante, o que levou aos aplausos do público em cena aberta.

Ali estavam as ideias que continuariam a serem desenvolvidas e incrementadas durante toda minha carreira.

Babélica foi o resultado cênico final do Projeto Dança – Master 1, realizado de 22 de novembro de 1993 a 30 de setembro de 1994 no Teatro Sérgio Cardoso e coordenado por Marina Herreiro de 1994. Promoção Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

FICHA TECNICA

Modus

Coreografia integrante do espetáculo Babélica

Coreografia (quadro Modus): Ivani Santana

Direção Geral: Marina Herrero

Supervisão Coreográfica: Edith White e Paulo Contier

Supervisão Teatral: Paulinho de Moraes

Projeto de figurino e maquiagem: Fabio Namatame

Fotógrafo: Sit Kong Sang

Música: Mozart

Elenco: bailarinos do Projeto Dança, Master I

Apresentação: Teatro Sérgio Cardoso (São Paulo).

Written by

No Comments Yet.

Leave a reply